Acções de emergência em saúde pública em África ecoam em Moçambique

Kenguelekezé participa na série de webinars do CDC da África abordando COE-SP, Centros de Operações de Emergência em Saúde Pública, sobre a gestão da resposta contra a Covid-19. O CDC da África e parceiros, como a Organização Mundial da Saúde (OMS), União Europeia (UE), entre outros, estabeleceram uma série de webinars com o objectivo de equipar países e organizações com conhecimentos/dicas operacionais na execução de COE-SP para melhor establecimento e arranjos para com a Covid-19 .

Neste sentido, a Kenguelekezé se envolve-se e tem estado envolvido nos esforços de advocacia junto do governo e parceiros para responderem à pandemia da Covid-19 no País. Assim, para uma melhor participação, a Kenguelekezé decidiu estabelecer uma unidade do tipo COE-SP denominada Rastreadora de Operações de Emergência em Saúde da Kenguelekezé (ou sentinela) – ROSKA.

Pragmaticamente, a sentinela ROSKA participa na cascata dos COE_SPs de Moçambique, a partir do nível  nacional até aos níveis de base, particularmente a nível distrital e comunitário. Por exemplo, a ROSKA, em colaboração com a Plataforma Nacional da Sociedade Civil Para Saúde (PLASOC), liderou a mobilização de cerca de 10.000 doses de vacinas contra Covid-19 para administrar em trabalhadores leigos de saúde junto das comunidades (activistas), incluindo gestores da saúde da comunidade.

Como resultado, o Ministério da Saúde (MISAU), através da sua Direcção de Saúde Pública (DNSP) comprometeu-se/solicitou listas de activistas a oferecer um lote conjuntamente com na vacinação de profissionais de saúde do Serviço Nacional de Saúde, durante a fase 1 (ou 2) ao abrigo do Plano Nacional de Vacinação.

Deixe um comentário