Declaração da Kenguelekezé por ocasião do Dia Internacional de Cobertura Universal de Saúde, hoje 12 de Dezembro de 2019

Hoje, 12 de Dezembro de 2019, a Comunidade Mundial da Saúde celebra a data destinada a lembrar a todos nós, a necessidade de incentivar países, governos, iniciativas de responsabilidade social privada com fins lucrativos e partes interessadas sem fins lucrativos, a lidar com os compromissos sobre a cobertura universal de saúde (CUS), declarados durante a Reunião de Alto Nível (RAN) específica sobre a CUS realizada na sede da ONU, em Setembro de 2019.
Kenguelekezé acredita que os cuidados com a CUS são serviços inspirados nos Direitos Humanos, particularmente em contextos e grupos humanos marginalizados devido à pobreza, programas verticalizados e limitada capacidade institucional de oferecer serviços que atendam a todos. De facto, a Agenda 2030 das Nações Unidas é uma meta para todos nós, mas foi estabelecida em diferentes pontos de corrida e ritmo durante a Era dos ODM.
Portanto, para aqueles que estão atrasados, para aqueles com sistemas não fortalecidos ou para aqueles altamente sobrecarregados pelo peso das doenças infecciosas, doenças não-transmissíveis e emergências induzidas por seres humanos/naturais, precisam de mais atenção, protecção e incentivo adicionais para correr e alcançar as metas, na data combinada de 2030.
Para nós, Kenguelekezé, os objectivos da CUS significam que as pessoas/comunidades afectadas pela TB (e HIV) estão acedendo ao diagnóstico/tratamento adequados no ponto de atendimento/tratamento mais próximo da sua residência! Infelizmente, os processos/métodos de diagnóstico de TB continuam baseadas na rede sanitária pública, geralmente, significando longas distâncias até a unidade sanitária mais próxima, cuidados e serviços de saúde disponíveis mas não-acessíveis, pelo menos para as comunidades remotas, com frequentes faltas ou desistências no tratamento, comprometendo a adesão e retenção.
Nós, Kenguelekezé, defendemos e incentivamos um processo de transição do serviço de diagnóstico baseado nos laboratórios públicos para organizações sem fins lucrativos capacitadas. Caberá ao serviço público de saúde, a supervisão e controlo externo de qualidade desses laboratórios não-públicos. Na verdade, o principal problema do programa de TB (mesmo em todo o mundo) é detectar novos casos; enquanto para o programa de HIV enfrenta problemas de adesão/retenção! Temos uma experiência inspiradora da iniciativa sem fins lucrativos de diagnóstico da tuberculose no contexto/parceria da Kenguelekezé: serviços de microscópio LED e do GeneXpert que re-testam amostras inicialmente declaradas negativas ao microscópico óptico comum.
Kenguelekezé acompanha actores de mente aberta que se posicionam/advogam, reafirmando o compromisso de alcançar a CUS por meio de abordagens/intervenções baseadas em direitos humanos, centradas nas pessoas e executadas pela comunidade.
Dizemos que sim: é tempo de acabarmos a tuberculose, e mais, as comunidades fazem a diferença na resposta ao HIV!

2 comentários em “Declaração da Kenguelekezé por ocasião do Dia Internacional de Cobertura Universal de Saúde, hoje 12 de Dezembro de 2019”

Deixe um comentário