O que é o envolvimento comunitário para empoderar as comunidades e por que é importante para a saúde pública?

Em primeiro lugar, propositadamente, aqui, não definiremos o conceito de “comunidade”! Acreditamos que o conceito de comunidade está aberto a múltiplas interpretações. Em geral, as pessoas fazem parte de mais de um(a) grupo/comunidade. A comunidade pode ser um grupo de trabalho/profissão, colegas de escola, aqueles que enfrentam desafios/barreiras ou interesses semelhantes, bem como o local onde vivem.

No entanto, o empoderamento diz respeito às relações e estratégias de Poder que visam desafiar a injustiça social por meio de processos políticos e sociais. O empoderamento visa permitir que as pessoas assumam o controlo das acções e decisões que afectam suas vidas.

Portanto, na saúde pública, o empoderamento comunitário que inicia para maior controlo individual e colectivo, é (já) uma promoção da saúde por si só! Concomitantemente, o empoderamento melhora as relações sociais a nível individual e populacional e também melhora o desenvolvimento e a prestação de serviços/contas!

Notem que, o empoderamento é mais do que o envolvimento, participação ou engajamento das comunidades. No entanto, o envolvimento comunitário é uma abordagem eficaz para melhorar a saúde e o bem-estar! Quando o envolvimento comunitário é bem feito, independentemente do seu propósito geral e dos objectivos, pode criar condições onde indivíduos e comunidades podem assumir o poder e tomar ou contribuir para decisões que podem influenciar os determinantes sociais, económicos, culturais e políticos de saúde.

Assim, o resultado de sucesso do envolvimento comunitário é: são comunidades empoderadas! Bem executado, o empoderamento comunitário, é a promoção da saúde para seus próprios direitos! A seguir, listamos 8 princípios para transparência e sustentabilidade de um envolvimento comunitário:

1. O envolvimento comunitário deve ser sistematizado e de longo prazo!

2. O envolvimento comunitário significa que precisamos criar espaços participativos sinceros, que visam promover o diálogo franco, numa base de igualdade e contribuir para a construção de relações de confiança ao longo do tempo!

3. O envolvimento comunitário significa reconhecer o desequilíbrio de Poder e ser explícito sobre renunciar ao seu (próprio) Poder!

4. O envolvimento comunitário exige que reconheçamos os valores e engajemos capacidades da comunidade antes de iniciar o trabalho para construir mais potenciais activos!

5. O envolvimento comunitário requer o reconhecimento de valor e o uso de todas as formas de conhecimento de forma igual!

6. O envolvimento comunitário requer acção, ao longo de todos sistemas, não apenas dentro das comunidades. Aqueles que trabalham com e/para as comunidades devem ter a coragem de desaprender e abordar as mudanças necessárias em suas próprias organizações!

7. Reconhecer e valorizar a força de trabalho que faz a interface com as comunidades! O engajamento eficaz pode ser facilitado trabalhando por meio de outras pessoas/organizações!

8. As palavras são importantes! O modo como as comunidades são descritas pode ser estigmatizante e enfraquecimento e pode não reflectir como uma comunidade pretende abordar seus problemas (de saúde)!

Deixe um comentário